Periodontia

A periodontologia é a disciplina da Medicina Dentária que se ocupa não diretamente do dente, mas de toda a estrutura que o rodeia e suporta (osso, gengiva). Os tratamentos periodontais são imensamente vastos, tanto visam o tratamento de periodontites (doença que provoca a perda de osso em redor dos dentes com a sua consequente perda) como a cirurgia plástica periodontal (tratamento cosmético que tem como objetivo a melhoria estética ou funcional dos dentes).

O que é uma gengivite?

A gengivite é uma inflamação das gengivas provocada pelo acúmulo de placa bacteriana e tártaro/cálculo como consequência de uma escovação incorreta ou insuficiente. Se não for tratada passa das gengivas para o osso e dá origem a uma periodontite com consequências, na maioria das vezes, irreversíveis. A gengivite é fácilmente tratada com raspagens de cálculos/tártaros, técnica correta de uso da fita ou fio dental, técnica correta de escovação e bochechos com enxaguatórios indicados pelo cirurgião dentista especialista em periodontia.

O que é uma periodontite?

A periodontite é uma doença que evolui a partir de uma gengivite e que implica uma perda de suporte ósseo dos dentes e, se não for tratada, leva à perda dos dentes. A periodontite pode ser crônica (evolução lenta) ou aguda (evolução rápida) e pode ser localizada (quando não atinge todos os dentes) ou generalizada.

Sinais e sintomas da periodontite?

A periodontite pode ser assintomática e ser descoberta por acaso numa consulta de rotina. Os principais sinais de alerta são a mobilidade dentária (os dentes começam a abanar), a perda de suporte dos dentes com recessão gengival (a gengiva começa a desaparecer e as raízes a ficar à mostra), o sangramento contínuo da gengiva, pus á volta dos dentes e o mau hálito.

Tratamento adequado

Na grande maioria dos casos é impossível reverter a perda óssea, mas é possível parar ou pelo menos reduzir a sua evolução. O tratamento passa pela remoção de toda a placa e cálculos dentários (tártaro) que pode ser feita com ultrassons (destartarizador) ou com instrumentos manuais (curetas). Nos casos mais graves pode ser necessário efetuar uma cirurgia para se atingir as zonas mais profundas. Todos os tratamentos serão inúteis sem a colaboração dos pacientes em manter uma higiene de boa qualidade.

Por que a raiz do dente fica exposta?

À raiz do dente exposta chamamos recessão gengival e óssea há inúmeras causas. A principal é uma técnica de escovação incorreta que, associada a muita pressão ou escovas de cerdas muito duras, vai provocar um trauma gengival com consequente desaparecimento da gengiva. As outras causas são acumulação de placa bacteriana, oclusão traumática (a posição em que os dentes batem encaixam), inserção alta do freio labial ou lingual. Tratamento ortodôntico mal planejado e executado pelo ortodentista.

É possível cobrir a raíz?

Há várias técnicas de recobrimento radicular, mas nem todos os casos são previsíveis. Quanto mais cedo forem detectadas as exposições e radiculares e eliminada a causa que as provocou mais fácil é o seu tratamento. O tratamento passa por uma pequena cirurgia plástica periodontal.

Sorriso gengival

O sorriso gengival pode ser provocado por uma série de situações que tem diferentes tratamentos com graus de dificuldade diferentes. Quando são provocados por uma conformação anormal de gengiva o tratamento é muito fácil, rápido e indolor passando por uma reconformação cirúrgica da gengiva. Quando além de gengiva há também um nível ósseo mais alto o tratamento é também muito fácil fazendo-se a reconformação do osso e consequentemente da gengiva. Em casos mais complicados, o problema passa não pelos dentes, mas sim pela posição do maxilar implicando uma cirurgia maxilo-facial, bastante mais complicada.

Periodicidade para fazer limpeza dental

As limpezas ou profilaxias bucais devem ser feitas de acordo com o hábito alimentar e/ou acumulo de cálculos/tártaros. Exemplificando: tem pessoas que tomam vinho tinto com freqüência, os corantes fortes mancham os dentes. Há pessoas que mesmo fazendo uma boa higiene, acumulam o calculo/tártaro. A média das profilaxias/limpezas é de duas a três por ano.

O que é uma hipertrofia gengival?

Quando há uma escovação mal feita ou inexistente as gengivas reagem com um processo inflamatório. Essa inflamação faz com que as gengivas aumentem de volume e/tamanho e fiquem disformes. O tratamento passa pela eliminação de toda a placa bacteriana e cálculos/tártaros e pela melhoria da higiene bucal. Quando a morfologia gengival não reverte totalmente faz-se uma cirurgia chamada de gengioplastia para melhorar a estética e facilitar a higiene oral.